O ano de 2021 foi um ano importante no crescimento e diversificação do áudio digital e 2022 não vai ficar atrás. O áudio online como canal de informação e entretenimento está a ganhar, cada vez mais, adeptos. A música, os podcasts, a rádio e as retransmissões em direto conquistaram os consumidores de hoje (exigentes e hiperconectados). A constatação foi realizada pela plataforma Spotify que, no seu Wrapped de 2021 revelou que houve um aumento (a nível global – entre 2020 e 2021) de 22% no número total de minutos ouvidos em utilizadores com idades compreendidas entre os 15 e 44 anos.

O crescimento do áudio digital representa novas oportunidades para as marcas. Uma das oportunidades é a divulgação de mensagens com uma precisão extrema às audiências selecionadas, nas diferentes fases do buyer’s journey e, através de métodos muito originais. De facto, de acordo com uma pesquisa da iVoox: 59% das marcas já utilizam áudio online como parte da sua estratégia de marketing.

Quais serão as principais tendências de 2022 em áudio digital? 

Os podcasts e o Voice Shopping destacam-se entre as tendências do áudio digital em 2022.

Podcasts: aumento dos ouvintes e profissionalização

Os podcasts estão atualmente a passar por uma conjuntura favorável. No Global Podcast Listener Forecast 2021-25 de eMarketer prevê-se um aumento de 10.6% no número de ouvintes, em termos globais e em comparação com o ano de 2021. Até 2024, mais de 500 milhões de pessoas vão ouvir podcasts, o que significará 23.5% dos utilizadores da Internet em todo o mundo.

Um dos motivos deste êxito é a credibilidade: 43% dos millennials e membros da geração Z confiam mais em podcasts do que nos tradicionais media, de acordo com um relatório conduzido em Espanha pelo Spotify Culture Next 2021. Neste sentido, a plataforma Spotify planeia aproveitar o êxito dos podcasts e lançar um novo formato de publicidade: os cartões Call-to-Action Cards for Podcast Ads (já existentes no mercado norte americano).

Mais, a iVoox, plataforma de conteúdos de áudio especializada em podcasts, refere que num futuro próximo, o pagamento por assinatura será consolidado, semelhante ao utilizado nas plataformas de vídeo OTT.

Voice Shopping: antecipado pelos utilizadores dos assistentes de voz  

A expansão dos assistentes de voz formou um novo tipo de consumidor que a Amazon batizou de Connected Audio Customer. A Amazon define-o como um user que utiliza um smart speaker equipado com a tecnologia Alexa pelo menos uma vez por mês, ainda assim, é importante notar que 61% dos utilizadores interagem diariamente.

Dentro deste segmento de público, 29% dos utilizadores referem que compram online todos os dias. Ao mesmo tempo, a maioria refere, igualmente, que presta mais atenção a um anúncio ouvido num assistente de voz inteligente do que à publicidade na televisão ou nas redes sociais.

De facto, os Connected Audio Customers são um público muito valioso para o Voice Commerce: uma tendência que cresce ano após. De acordo com o artigo “Voice Shopping Rises to 45 Million U.S. Adults in 2021”, publicado por Voicebot, o Voice Shopping cresceu 120% nos Estados Unidos nos últimos três anos. Por sua vez, eMarketer revelou igualmente no artigo The top 5 retail categories for smart speaker shoppingque os produtos mais adquiridos em e-commerce através dos assistentes de voz inteligentes são artigos de saúde e beleza. 

Voice Shopping

O áudio digital como suporte publicitário em 2022 

Dada a boa recepção do áudio digital, nenhum publisher quer renunciar a sua quota neste mercado. O Youtube, por exemplo, apesar de se posicionar como a plataforma de streaming de vídeo por excelência (que conta os Audio Ads entre os seus produtos publicitários) revelou o desejo de entrar num futuro próximo no mercado dos podcasts. O Facebook anunciou em 2021, o lançamento de uma nova funcionalidade Live Audio Rooms, ao mesmo tempo, a Amazon está a desenvolver uma nova app, denominada de Project Mic para introduzir-se na rádio online e em direto.

Ao mesmo tempo, já existem testes com algoritmos de Inteligência Artificial que transcrevem o conteúdo dos podcasts: o que ajuda a refinar resultados de buscas relacionados ao conteúdo dos áudios nos motores de pesquisa e que, por sua vez, abre as portas a um posicionamento cada vez mais proeminente na Google.

A publicidade audiovisual digital está, portanto, a percorrer um caminho repleto de oportunidades. Ao olhar para 2022 destacamos duas estratégias que podem ser muito úteis para obter resultados nas campanhas de áudio. 

1. Segmentação contextual e por interesses

O consumo de conteúdos de áudio coloca todos os ouvintes dentro de uma faixa muito clara de afinidades demográficas ou culturais. Esta condição pode ser aproveitada pelas marcas para segmentar com precisão as audiências – que se caracterizam igualmente por serem cada vez mais amplas. Por exemplo, esta especificidade foi percecionada pela plataforma Spotify: ao detetar um crescimento interanual muito consistente em vários segmentos.

2. Anúncios interactivos de áudio digital

O poder dos anúncios em áudio digital na captação da atenção do utilizador é muito alto, na medida em que, não precisam de competir com nenhum outro estímulo auditivo simultâneo. Por outro lado, este tipo de publicidade não costuma ser vista como intrusiva pois não interrompe o desenvolvimento de outras atividades paralelas. Uma circunstância que faz com que seja considerado de uma forma muito positiva.

Se deseja criar uma estratégia para aumentar as conversões da sua marca em Voice Shopping, contacte a nossa equipa especialista da Labelium Portugal. Juntos podemos delinear um plano digital para o seu negócio.

Contate-nos

Newsletter signup

Please wait...

Thank you for sign up!